Adicione o texto do seu título aqui

A lombalgia ou dor lombar é um dos tipos de dor mais comum no mundo, afetando a qualidade de vida de muitas pessoas. Sua ocorrência tem um imenso impacto socioeconômico, sendo a maior causa de afastamento do trabalho pela grande incapacidade funcional que pode gerar.

Confira abaixo algumas informações que vão ajudá-lo a entender a dor lombar, bem como seus sintomas, diagnóstico e opções de tratamento.

Importante: Este conteúdo tem cunho informativo e não substitui a consulta médica. Em caso de suspeita da doença converse com um profissional de confiança.

 

O que é Lombalgia

A Lombalgia consiste em uma dor na região inferior da coluna vertebral causada, geralmente, por uma lesão em um músculo. Pode acometer homens e mulheres, em qualquer fase da vida.

Entre as razões mais comuns para a dor lombar estão a má postura, sedentarismo, posições incorretas no ambiente de trabalho, nos afazeres domésticos, execução errada de exercícios e principalmente esforço físico.

A dor lombar pode ser classificada em três tipos, conforme seu tempo de duração:

Lombalgia aguda – menos de 6 semanas
Lombalgia subaguda – entre 6 e 12 semanas
Lombalgia crônica – quando persiste por mais de 12 semanas.

Sintomas da Lombalgia

A dor é o sinal primário de Lombalgia. De acordo com a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, alguns sintomas mais específicos que podem ajudar a reconhecer o quadro são:

* Dor que se inicia de maneira súbita na região lombar;
* Irradiação ocasional da dor para os glúteos e/ou coxas, até os joelhos;
* A dor nas costas é pior que a das coxas;
* A dor se agrava com o movimento, ao sentar-se, parar, levantar objetos ou inclinar-se;
* A dor é aliviada com o repouso e calor;
* Há antecedentes de fatores psicológicos e laborais estressantes;
* Em alguns casos, existe antecedente de lesão mecânica ou história de trauma (com ou sem fratura).

É muito importante termos o conhecimento dos sinais de alerta “red flags”, os mais típicos seriam o emagrecimento inexplicável, febre, intensa dor noturna, diminuição ou perda de força nos braços e pernas.

Conviver com a dor não precisa ser a sua única opção.

Como é o diagnóstico da Lombalgia?

O diagnóstico é estabelecido a partir da consulta médica, onde deve ser detalhada a história clínica do paciente buscando os fatores causais.

Também é necessário exame físico completo e deve ser analisada a necessidade de exames complementares como raio-X, tomografia computadorizada, ressonância magnética entre outros.

 

Quais as opções de tratamento para Lombalgia?

O tratamento da Lombalgia visa aliviar a dor, melhorar a habilidade funcional, além de prevenir sua recorrência ou que se torne crônica. Existe uma variedade de intervenções terapêuticas, a escolha da abordagem se dá a partir das características individuais do paciente.

Tratamento clínico medicamentoso: Após diagnóstico prévio é sempre a primeira escolha, sendo que hoje o mais usado é o tratamento multimodal que consiste na combinação de procedimentos farmacológicos e não farmacológicos que regulam diferentes mecanismos da dor.

Tratamento cirúrgico: O tratamento cirúrgico é a opção somente quando todas as alternativas para o
tratamento conservador não obtiverem êxito.

*Referências: https://sbot.org.br/

Tratamento para lombalgia em Joinville, Santa Catarina

Dr. Carlos Maçaneiro é médico ortopedista com atendimento voltado para procedimentos de diagnóstico e tratamento da dor.

Para saber mais sobre tratamentos para dores lombares, entre em contato.

Agende uma consulta

Consulta particular: Clínica Longevidade
Rua Expedicionário Holz, 550 Sala 1701
(47) 9 8887-1221 | (47) 3001-0321

Consulta por convênio: Instituto de Traumatologia e Ortopedia
Rua Blumenau, 1316 – América
(47) 3433-2020